Orguel Mecan Institucional
Faça seu orçamento

Blog da Orguel

Transformação da indústria 4.0

Comunicação e Marketing 30/06/2021 08:35

A Indústria 4.0 mudou totalmente a realidade das indústrias, com a inserção de conhecimentos aplicados a tecnologias como inteligência artificial, análise de dados e internet das coisas. O que trouxe um novo paradigma de gestão e organização para as empresas, isso porque a automatização se tornou presente em muitos processos.

Transformação na indústria

A conexão talvez seja um dos pontos mais importantes, além dos avanços tecnológicos, que a Indústria 4.0 possui, pois se espera que as máquinas, sistemas e projetos estejam interligados. Dessa forma, as empresas podem criar redes mais inteligentes que possuam maior autonomia, para que as tarefas tenham as manutenções agendadas, falhas previstas e as subtarefas sejam adaptadas durante os processos.

A integração de objetos físicos na rede de informação veio para revolucionar a tradicionalidade da indústria, transformando-os em produtos inteligentes e que possuem inteligência própria. Com isso, o monitoramento da performance cria fábricas conectadas, em que as simulações serão um aspecto chave para alcançar objetivos para uma boa produção, devido a previsibilidade de problemas.

Essa conexão também descentraliza o controle de processos e torna o gerenciamento ainda mais prático, para que o futuro das corporações seja feito de maneira mais ágil e rentável. Dessa forma se tornam visíveis os principais objetivos da Indústria 4.0:

  • Integração de setores;
  • Aumentar a eficiência;
  • Modernizar os negócios;
  • Flexibilizar as organizações;
  • Criar o autogerenciamento;
  • Aprimorar os fluxos de trabalho.

Objetivos a serem alcançados

Com as metas já traçadas dentro da 4.0, é possível imaginar os resultados possíveis para o uso de determinadas tecnologias dentro das companhias que estiverem dispostas a se atualizar. O que torna fundamental o investimento na digitalização das informações e a flexibilidade tecnológica, para que ocorram algumas aplicações que ajudam no desenvolvimento.

  • Internet das coisas: este conceito permite que os objetos corporativos sejam conectados, facilitando que essa integração acelere os processos de manutenção dos serviços. Além disso, o processo produtivo funciona de maneira interligada, garantindo o processamento correto, o que reduz as perdas e mantêm a eficiência;
  • Qualidade dos produtos: o processo que era feito manualmente que, geralmente, exigia o direcionamento de recursos e tempo, foi encurtado para o provimento de serviços mais ágeis e eficientes. Por meio da automatização do processo e a conexão da linha de produção, permitindo que os erros sejam descobertos e geridos de maneira mais rápida;
  • Inteligência artificial: outro recurso muito utilizado são as automações para otimizar alguns detalhes como padrões de compra, categorização de produtos, interação com clientes e rastreio de mercadorias. Com isso, o atendimento e as outras fases para concluir a venda são pensadas com base no consumidor final, sendo atualizadas ao mesmo passo que são utilizadas;
  • Treinamentos otimizados: com o uso de realidade aumentada, inteligência artificial e processamento mais eficiente de dados, é possível oferecer aos colaboradores treinamentos mais inovadores para o novo tipo de Indústria. Isso porque o processo pode ser feito em outros ambientes com a ajuda de softwares para que as práticas sejam realizadas;
  • Big Data: este conceito anda juntamente com a automação, pois o armazenamento, de forma inteligente, dos dados, acaba por possibilitar a criação de produtos com mais personalidade. O que gera mais entrega e audiência e facilita a análise da empresa sobre seu desempenho, permitindo um crescimento na produtividade.

 

Nova Indústria, novos profissionais

Um ponto importante a ser levantado é que todos os segmentos podem ser adaptados aos objetivos da 4.0, a questão maior é a preparação das empresas para que possam adotá-la, implementando novas tecnologias. O que nos faz pensar como é importante uma atualização no mercado de trabalho para comportar as mudanças provenientes desta nova indústria.

É importante que os profissionais sejam qualificados observando que os pontos principais da nova realidade são automação e análise de dados, que também exigem fatores como liderança e comunicação para que a teoria e a prática estejam alinhadas. Dito isso, muitas áreas estão surgindo dentro desta realidade, para que a tecnologia seja aplicada a favor da produtividade e do lucro.

Um exemplo da nova realidade em uso são as assistentes virtuais e chatbots mais interativos, tornando-se mais interessante para as empresas construir sua identidade através da materialização de um relacionamento mais próximo com o cliente. Dessa forma, foram criadas personagens para que a distância entre audiência e o produto fosse reduzida, possibilitando um tratamento mais humanizado que também trouxesse dados para a atualização.

Ou seja, novas profissões estão ganhando força para que a indústria e a tecnologia caminhem juntas, e que a partir disso, seja possível que uma nova realidade seja construída e a sociedade se desenvolva cada vez mais. A exemplo disso, listamos algumas novas profissões que foram cunhadas:

  • Analista de Big Data: é uma profissão que exige certo grau de organização e conhecimento para gerenciar processos de armazenamento de dados para categorizar de maneira eficiente e gerar resultados analíticos assertivos.
  • Engenheiro de cibersegurança: porque com uma maior transação de dados nas redes e em nuvem pelas empresas, se torna igualmente necessário um cuidado maior para que esses recursos não sejam utilizados indevidamente.
  • Mecânico de veículos híbridos: visto que com o aumento do valor para combustível fóssil e a redução gradativa dos recursos para constituí-lo, novas modalidades de veículos, sobretudo, movidos a energia elétrica, sugiram.
  • Técnico em informática veicular: pois a cada dia, os computadores de bordo dos carros são capazes de identificar mais processos que influenciam nas ações, para auxiliar a manutenção e o seu desenvolvimento, além da prevenção de acidentes.
  • Técnico em automação predial: com o uso de maiores recursos como inteligências artificiais e sistemas elétricos conectados a aplicativos é necessário haver um indivíduo que seja responsável pela criação e manutenção desses recursos.
  • Gestor de logística de canteiro de obras: é bom ressaltar que também há necessidade de pessoas com o pensamento atualizado e habilidades práticas tradicionais para aplicação das novas tecnologias e processos que não tem tanta automatização.
  • Engenheiro em fibras têxteis: pois a produção de novos produtos gera o uso de recursos naturais, dessa forma um profissional que atualiza e pesquisa novas formas de produção reduz impactos ao meio e investimentos financeiros

 

Aplicabilidade e resistência

Ainda que sejam notáveis os benefícios e a importância das aplicações das novas tecnologias nos processos produtivos das indústrias, alguns setores ainda têm dificuldade de automatizar seus processos.

Outro fator que dificulta muito e causa resistência é o medo do impacto econômico, pois o imaginário popular sempre indica como se a atualização resultasse em uma perda substancial de empregos. No entanto, é necessário pontuar que haverá uma oferta maior e a criação de novas áreas para se trabalhar, além do fato que muitas áreas não poderão de fato ser totalmente atualizadas, ou seja, há ainda oferta e a demanda permanecerá.

Por fim, o debate não é sobre um futuro distante visto que países da Europa e Ásia já iniciaram uma corrida para responder à Indústria 4.0, fazendo com que seja necessário a atualização de todos os setores, em todos os lugares. Logo, é necessário que a atualização seja feita para que as tecnologias possam cumprir os seus objetivos e, mais que isso, possam ser utilizadas para otimizar a cadeia produtiva reduzindo o uso de recursos e aumentando a eficiência.

Gostou do nosso conteúdo? Conheça todas as nossas atualizações clicando aqui!

 

 

http://www.portaldaindustria.com.br/industria-de-a-z/industria-4-0/#mercado-de-trabalho

https://digital.br.synnex.com/5-exemplos-de-aplicacoes-da-industria-4-0-nas-empresas

https://revistas.cefet-rj.br/index.php/producaoedesenvolvimento

 

Novidades

Fique por dentro de todas as novidades da Orguel. Se inscreva em nossa Newsletter!

Este website utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao utilizar este website, você concorda com o uso de cookies, conforme descrito na nossa Política de Cookies. As suas preferências também podem ser alteradas a qualquer momento através da nossa ferramenta de Preferência dos Cookies. Para informações de como tratamos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade.